“Eu demorei um pouco pra falar sobre esse assunto aqui, porque eu não estava me sentindo preparada…”

Oi gente, tudo bom?! Bommmm!!

Nada melhor do que o tempo, as experiências, uma profissional gabaritada, pra trazerem a tona um assunto com pensamento tão contraditório, que muita das vezes é pré-julgado por muitos, simplesmente pela vivência diferente daquilo que se é exemplificado ao observar o outro.

No vídeo de hoje mãe e médica (Dra. Carla Betarelli) batem um papo super instrutivo sobre amamentação. Principalmente nessa fase da vida onde a Milla encontra-se grávida.

Portanto pegue a pipoca, aperte o play e vamos aprender juntos!!

O vídeo começa com um take lindo de cumplicidade entre mãe e filho.

Num diálogo repleto de amor, Milla puxa o gancho para o questionamento da pergunta que mais recebe:

“Lucca ainda mama no peito?!”

“Não, ele não mama mais no peito. Há mais ou menos 15 dias, ocorreu esse processo de desmame. E graças a Deus foi tudo tranquilo. Eu só tomei essa decisão de parar de amamentar, por medo de ter que tirar do dia pra noite; já que eu tive sangramento, eu tenho histórico de aborto, eu senti muita cólica; então minha médica pediu repouso, isso eu não contei aqui. Então eu fiquei com medo de do dia pra noite ela falar pra mim: Cá, você não vai poder mais amamentar. E aí ele ia sofrer muito; imagina, ele só no peito e do nada eu ter que parar. Então eu optei, pedi ajuda pra minha pediatra, obstetra, conversei com Rodrigo, com o Lucca (porque eu sempre converso com ele), e aí foi acontecendo aos poucos. Muito natural!! E eu digo pra vocês, se ele me pedisse o peito no processo do desmame, eu daria. Nenhum momento ele ficou desesperado e eu neguei. Eu não consigo negar. Mas no final de tudo, ele mesmo foi deixando… o que a gente tem que fazer é não se preocupar com o julgamento das pessoas. Só a gente sabe a nossa realidade; só a gente sabe a nossa rotina; só a gente sabe o que a gente passa. Então o que eu não queria era que Lucca sofresse; isso não aconteceu!! Então eu estou muito tranquila, mas eu confesso que bate saudades!!”

Acredito eu que essa franqueza, esse coração materno, esse relato após 10 meses de amamentação, nos fazem perceber que tudo acontece quando tem que acontecer!!

E após essa conversa sincera de mãe, nada melhor do que ouvir o lado clínico.

Vamos ao bate papo com a Dra. Carla Betarelli?!

“Meu nome é Carla Betarelli, eu sou médica, ginecologista obstetra, sou obstetra da Camilla, do Lucca, já temos um longo caminho…”

Pode ou não pode amamentar durante a gravidez?!
“Então, esse é um assunto super controverso entre ginecologistas, obstetras e pediatras; pois não existe um consenso. Existe a conduta de cada médico individualizada; e a minha conduta como médica, é que se não existe contraindicação, pode-se manter a amamentação durante a gestação. Tanto é que desde quando a Cá descobriu, o primeiro questionamento foi: “Paro a amamentação?!” A resposta foi, não; (visto que estava indo tudo bem com a gestação.) Na realidade temos alguns critérios pra definir se precisa ou não parar; um deles é um parto prematuro anterior. Como foi eu que cuidei da Cá, e sei todo o histórico dela anterior, naquele momento não tinha contraindicação de interromper a amamentação tendo em vista de que ela estava ótima. Um dos fatores que a gente avalia se é necessário interromper a amamentação, é se existe alguma intercorrência na gestação atual. Ex.: risco de abortamento, sangramento, hematoma, placenta baixa, colo curto… tudo que existe de risco de abortamento ou de parto prematuro.”

“Eu lembro que no início da gestação, quando estava sentindo muita cólica, a Dra. Carla me prescreveu algumas medicações, e no protocolo pediu para eu ficar de repouso, além de algumas horas sem amamentar. Isso pra mim foi o primeiro alerta…”

“A conduta que eu tenho em casa com o meu filho, (pra quem não sabe a Dra. Carla também tem um bebezinho de 10 meses) e que oriento também minhas pacientes, é que sou contra qualquer atitude abrupta, caso não seja alguma emergência. As vezes a gente subestima muito uma criança “Vamos parar de dar o peito que ele não vai nem se importar!!” e eu sou super a favor de tudo que é feito de uma maneira gentil. Então na maioria das vezes que a mãe descobre que está grávida, e ainda está amamentando, a grande maioria opta por fazerem o desmame gentil ao longo dos meses de gravidez. Parar abruptamente a mãe sente muito!!”

A prolactina interfere na gestação atual?! 
“Depois de um tempo, o nível de prolactina no sangue fica bem reduzido. O que mantém a amamentação é o estímulo da sucção do bebê. Então não é o nível de prolactina que tem problema, e sim a oxitocina, que é produzido quando o leite é ejetado. Vale ressaltar que algumas pacientes não produzem o nível de prolactina suficiente para bloquear a ovulação, aí ocorre uma segunda gravidez. Depois da Cá, já tenho três pacientes também vivendo a experiência da segunda gestação.”

Vale ressaltar que não são somente os riscos mencionados anteriormente que acarretam na interrupção da amamentação. A Dra. Carla deixa claro que existe uma grande responsabilidade vindo da mãe. A gestante precisa estar bem nutrida, hidratada e suplementada. Precisa-se lembrar que existe uma vida em desenvolvimento na barriga; e a amamentação exige muitos nutrientes da mãe.

“Se a opção da mãe, junto do seu obstetra é manter a amamentação numa segunda gestação, tem que cuidar muito sério da sua alimentação, suplementação e hidratação. Em casos de diagnóstico onde o bebê não esteja ganhando peso dentro da barriga, é conversado sobre a parada da amamentação.”

Independente desse bate-papo com embasamento profissional, existe o lado MÃE.

Por favor, pare tudo e reveja com atenção a forma como a Dra. Carla e a Milla falam do desmame de seus filhos. O sentimento de “culpa”… esse processo tão humano, tão grande, tão cheio de amor, cuidado, zelo e franqueza nas palavras.

“Conversar sobre tudo gera uma gentileza enorme no canal de comunicação com os nossos bebezinhos…”

“Na verdade a amamentação é um vínculo forte, mas é um item na maternidade tão densa. De um processo de muita coisa…”

Sabe o que mais aprendemos hoje?!
O exercício da gentileza!!

Ser gentil é a primeira resposta para todas as outras tomadas de decisão. Nunca subestime uma criança. Não ouça julgamentos. Tenha responsabilidade com seu lado clínico e entenda seu coração. Tudo vai dar certo!!

Até o próximo vídeo.
Com amor, Kinhu!! =*

(Visited 1 times, 1 visits today)

Sobre a Autora

Avatar

Comentários

1 Comentário

  1. Avatar

    achei esse vídeo super de utilidade pública, adorei saber mais informações sobre esse assunto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode utilizer marcadores HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Secured By miniOrange
Close